Notícias - Geral


19/12/2018 - 13h49

Operação Inverno 2018 auxilia serviços de saúde de Porto Alegre

Projeto da Prefeitura de Porto Alegre realiza contratação emergencial de profissionais de saúde por 120 dias para suporte na estação que promove o aumento de doenças respiratórias. 

        Impresso


Operação Inverno 2018 auxilia serviços de saúde de Porto Alegre

Com o objetivo de auxiliar os serviços de saúde no período de inverno, quando há um aumento da incidência de condições respiratórias, a Prefeitura de Porto Alegre realiza todo ano a Operação Inverno.  Para realizar este suporte a rede de saúde, profissionais da área são contratados. Em 2018, foram 136 profissionais chamados.

Destes 136, três eram farmacêuticos. Eles foram alocados estrategicamente nos serviços de Pronto Atendimento da capital gaúcha (Bom Jesus, Cruzeiro do Sul e Lomba do Pinheiro). Segundo o farmacêutico atuante no Pronto Atendimento Cruzeiro do Sul, Vinícius Cioffi Altnetter, “o foco dos nossos esforços foram na composição da equipe assistencial no atendimento de paciente asmáticos em alta após internação. Encaminhados pelos demais profissionais, os pacientes eram atendidos em consulta farmacêutica que abordava a educação em saúde sobre a condição clínica e a avaliação do controle sintomático e da técnica inalatória, com agendamento de retorno para avaliação do impacto das intervenções”, pontua. 

O farmacêutico comenta que observou durante os quatros meses de atendimento “que o farmacêutico tem potencial importante neste campo de atuação, contribuindo para o uso racional de medicamentos, em especial dos inalatórios que exigem uma técnica apurada, e para a educação em saúde, o que possibilita melhores resultados em saúde, com melhor qualidade de vida para os pacientes e eficiência no uso dos recursos públicos”. 

Segundo os dados coletados pela Operação, foram 237 avaliações sintomáticas de Asma e 241 atendimentos especializados para educação em relação ao uso de dispositivos orais.

96,6% dos pacientes relataram que foi a primeira vez que recebiam atendimentos especializados sobre dispositivos orais.  

Do total de pacientes atendidos pelos farmacêuticos, 24,1% foram encaminhados para a sua Unidade de Saúde de referência para a revisão da sua terapia de maneira a reduzir o número de internações por Asma.

Foto: Prefeitura de Porto Alegre






Encontrou algum erro ou conteúdo desatualizado em nosso site? - Clique AQUI e reporte para nossa área de qualidade.