Notícias - Geral


10/01/2019 - 13h04

Ney Ramalho: uma pessoa especial

O farmacêutico Ney Ramalho faleceu em 2018, mas seu legado na área de Análises Clínicas e seu trabalho na cidade de São Gabriel se manterão intactos.

        Impresso


Ney Ramalho: uma pessoa especial

Nascido em Don Pedrito, no dia 26 de abril de 1930, Ney Ramalho se formou em Farmácia em 1951 pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Logo após a graduação, já iniciou sua carreira em uma farmácia em sua cidade natal. Após um ano, mudou-se para São Gabriel, onde começou seu Laboratório de Análises Clínicas, que leva seu nome até hoje e atende paciente internados na Irmandade da Santa Casa de Caridade de São Gabriel e pacientes ambulatórias, além de trabalhar na farmácia Santa Marta . Em 1962, tornou-se professor de química na Escola Estadual de 2º Grau XV de Novembro e farmacêutico da Secretária Estadual de Saúde de São Gabriel. 

Esta carreira bem sucedida na cidade levou o farmacêutico a ganhar a Medalha Plácido de Castro, em 2016. A medalha é a maior honraria concedida pelo Poder Executivo de São Gabriel, como testemunho público de relevantes serviços prestados à comunidade gabrielense.

Seu falecimento no dia 4 de junho de 2018 comoveu o município, seus colegas de profissão e todos que conviveram com ele. Mensagens de carinho e amor tomaram as redes sociais, ressaltando como o farmacêutico mudou a vida daqueles que estavam à sua volta e foi uma pessoa especial. Anna Liz Ramalho, em nome de seus filhos, comenta as características de Ney: “Meu pai era uma pessoa bem humorada, alegre, leve, aconchegante, atento aos sentimentos de todos os funcionários. Fazia piadas, era inteligente e interessado por assuntos variados”. Ela continua dizendo que: “Meu pai adorava reunir a família e seus amigos para uma boa janta. Sempre esteve presente, mesmo tendo problemas de audição. Amava ler e foi um apaixonado pela sétima arte”, afirma. 

Em nome dos funcionários do laboratório, Milani Souto Pereira comenta como era a presença do Ney no dia-a-dia. “São tanto momentos, tantas lembranças... o Doutor Ney marcou sua presença com sua luz, seu olhar doce e seu brilho. O Ney era uma história, uma história linda de vida, empenho, aprendizado contínuo. Todos os dias ele nos recebia com um beijo na testa, um gesto simples, mas não para ele nem para nós. Aquele gesto, para ele, era uma intimidade familiar, um carinho aconchegante. Para nós, estimulo, energia, doçura. Doutor Ney era a prova de que não precisamos de laços sanguíneos para termos sentimentos profundos e verdadeiros. Gratidão é o que define cada uma de nós”, ressalta. 

O diretor do Laboratório Saretta e amigo do Ney Ramalho, Alexandre Nabaes, comenta como foi a parceria entre os dois e como esta amizade influenciu no surgimento do Laboratórios Associados (LAS). “Nós não chegamos a trabalhar juntos, mas nós criamos o LAS e o Ney foi um dos sócios fundadores. Com ela, buscamos aproximar os laboratórios, deixá-los uns próximos aos outros. De todos os profissionais que tínhamos na associação, o mais experiente era o Ney. Quando fazíamos reuniões e ele participava, sempre nos brindava com uma sabedoria e uma clareza na profissão de análises clínicas. Nós éramos jovens e tivemos essa parceria belíssima com ele. As análises clínicas eram sua vida, sua arte, sua religião. O Ney foi uma pessoa especial. Ele foi muito farmacêutico”, finalizou. 


Ney Ramalho: uma pessoa especial Ney Ramalho: uma pessoa especial Ney Ramalho: uma pessoa especial Ney Ramalho: uma pessoa especial Ney Ramalho: uma pessoa especial Ney Ramalho: uma pessoa especial




Encontrou algum erro ou conteúdo desatualizado em nosso site? - Clique AQUI e reporte para nossa área de qualidade.